ColunasDestaques

Campanha de vacinação contra febre aftosa alcança 96,70% na regional de Balsas

Na última quarta feira (17), a Agência Estadual de Defesa Agropecuária (AGED/MA), através da Unidade Regional de Balsas, divulgou o resultado oficial da I etapa (maio de 2019) da Campanha de Vacinação contra a Febre Aftosa que alcançou o índice de 96.70%.

13 municípios compõem a Unidade Regional de Balsas e juntos possuem um plantel de 685.370 cabeças. Sendo que na I etapa de maio 2019 foram vacinados e comprovados 96,70% desse total. A cidade de Riachão da Unidade Regional de Balsas continua concentrando o maior efetivo dentre os municípios, com 108.718 bovídeos existentes e a cidade de Carolina vem em segundo lugar com 103.821 bovídeos. O município com melhor índice de cobertura vacinal na regional de Balsas, nessa I etapa de maio 2019 foi São Pedro dos Crentes com 98,67%.

“Lembrando que por recomendação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), na I etapa de maio todo o rebanho bovino e bubalino, estimado em 8,3 milhões de cabeças, fosse imunizado, independentemente da faixa etária. Esses resultados obtidos em nossa regional de Balsas comprovam que os pecuaristas de nossa região estão comprometidos em erradicar a Febre Aftosa e mantém os planos do MAPA para pleitearmos a Zona Livre SEM Vacinação”. Explica, Eugênio Pires – Chefe da Aged, Regional de Balsas.

Livre de febre aftosa e sem vacinação
Na semana passada integrantes da equipe gestora nacional  do Plano Estratégico do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA) reuniram-se  no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento para discutir o andamento do plano e os resultados alcançados nesses primeiros dois anos de execução. Também foi debatida a necessidade de prorrogar por um ano os prazos previstos para o bloco III da qual o Maranhão faz parte, juntamente com Alagoas, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte. Independente dos novos prazos, a equipe gestora acordou que a prorrogação do cronograma poderá ocorrer a partir da verificação dos indicadores e do andamento das ações previstas, que depende de avaliações contínuas.

O Plano Estratégico 2017-2026 do PNEFA visa tornar o Brasil livre de Febre Aftosa sem vacinação, com reconhecimento pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE). Essas mudanças propostas visam garantir segurança sanitária para a retirada da vacinação. A expectativa é que se obtenha o status de livre sem vacinação com reconhecimento internacional em maio de 2023, mas nada oficial ainda.

O Maranhão se informa aqui

Computação em Nuvem: o que você ganha com isso?

PM prende 10 suspeitos de associação para o tráfico de drogas e furto a residência

Destaque para São Pedro dos Crentes com 98,67% e Riachão com um rebanho 108.718 bovídeos existentes.  #OMaranhaoSeInformaAqui

Deixe seu comentário
Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close