MancheteVídeos

Doadores de medula óssea chega a quase 300 cadastro em Balsas

A campanha para cadastro de doadores voluntários de medula óssea em Balsas/MA, teve início em 09 de julho e continuou até sábado dia 13 e apresentou um resultado satisfatório, alcançando quase 300 cadastros de voluntários.

Os técnicos do Hemonúcleo de Balsas (Hemomar) passaram por um treinamento e o cadastramento de doadores de Medula Óssea, que antes era realizado apenas em São Luís, agora ficará habilitado permanentemente em Balsas, tornando o município sede do segundo de doadores voluntários do Maranhão.

Para ser doador os requisitos a ser preenchido: ter entre 18 e 55 anos de idade; estar em bom estado geral de saúde; não ter doença infecciosa transmissível pelo sangue ou incapacitante. Para fazer o cadastro, deve trazer documentos pessoas, RG, CPF e cartão do SUS.

Para realizar o cadastro é retirada de 5 a 10ml de sangue do candidato a doador. O sangue será analisado por exame de histocompatibilidade (HLA), um teste de laboratório para identificar suas características genéticas que vão ser cruzadas com os dados de pacientes que necessitam de transplantes para determinar a compatibilidade.

Os dados pessoais e o tipo de HLA serão incluídos no Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (REDOME). Quando houver um paciente com possível compatibilidade, o doador será consultado para decidir quanto à doação. Para seguir com o processo de doação serão necessários outros exames para confirmar a compatibilidade e uma avaliação clínica de saúde. Somente após todas estas etapas concluídas o doador poderá ser considerado apto e realizar a doação.

Segundo Geiza Brito, assistente social do Hemomar, disse que como o transplante não é feito aqui, o doador é levado para o local onde ocorrerá o transplante com direito a acompanhante e tudo por conta do Ministério da Saúde.

Métodos de retirar a medula para a doação

A doação de medula óssea é um procedimento seguro que não causa qualquer problema de saúde ao doador, principalmente através da coleta por aférese. O doador faz uso de uma medicação por cinco dias com o objetivo de aumentar o número de células-tronco (células mais importantes para o transplante de medula óssea) circulantes no seu sangue. Após esse período, a pessoa faz a doação por meio de uma máquina de aférese, que colhe o sangue da veia do doador, separa as células-tronco e devolve os elementos do sangue que não são necessários para o paciente. Não há necessidade de internação nem de anestesia, sendo todos os procedimentos feitos pela veia.

O transplante de medula óssea consiste na substituição de uma medula óssea doente, ou deficitária, por células normais, com o objetivo de reconstituição de uma nova medula.

O transplante de medula óssea consiste na substituição de uma medula óssea doente, ou deficitária, por células normais, com o objetivo de reconstituição de uma nova medula.

O Maranhão se informa aqui

Trafego de veículos na Av. Contorno muda com entrada em operação de dois semáforos

Hemomar promove campanha para cadastro do doadores de medula óssea em Balsas

Balsas é sede do segundo núcleo de doadores voluntários de medula óssea do estado do Maranhão. #OMaranhaoSeInformaAqui

Deixe seu comentário
Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close