AgronegócioManchete

Produtores de soja e milho do Maranhão comemoram colheita, diz Aprosoja 

O anúncio dos números da colheita da safra 2019/2020, foi feita na manhã desta segunda-feira, 06 de julho pelo presidente da Associação de Produtores de Soja – APROSOJA/MA, José Carlos O. de Paula, durante eleições no Sindicato de Produtores Rurais de Balsas – SINDBALSA. 

No estado, foram plantadas 986 mil hectares de soja, com colheita média de 56 sacas por hectare. Foram 150 mil hectare de milho, com média de 130 sacas colhidas por hectare. Na safrinha foram plantadas 215 mil hectares de milho com média de 90 sacas por hectares.  

Foram plantadas 35 mil hectares de sorgo e milheto, com média de 18 sacas colhidas por hectare. 

“Os principais problemas da safra 2020 foram seca no início do plantio ainda em outubro e novembro de 2019 na região sul do estado o que baixou a média da produtividade em áreas mais afetadas os produtores tiveram colheita de até apenas 30 sacas por hectares;que foi compensada com a safrinha que foi bem aproveitada pelos produtores que colheram uma média superior a 130 sacas por hectare. As regiões de Buriticupu e Chapadinha tiveram uma média de produtividade bem alta, em algumas áreas superando 72 sacas por hectares”, disse José Carlos O. de Paula em entrevista ao Jornalista Diego Costa da TV Capital, canal 8 Balsas/MA.

Confira outros tópicos da entrevista:

Valorização do dólar

A desvalorização do real em frente ao dólar tem estimulado os produtores rurais a vender antecipada a safra,  mas o agricultor tem que entender que a maior parte dos insumos também tem valor em dólar e o que eleva o custo da produção. 

Safra 2021 

A expectativa no estado é que a área de plantio supere 1 milhão de hectares, com a expansão da área de plantio na região de Buriticupu. A região sul do Maranhão que inicia o plantio no mês de outubro tem uma previsão de aumento na área de plantio da safrinha que deve superar 200 mil hectares. Os produtores já estão comprando os insumos, buscando créditos para a próxima safra. 

Pandemia do covid 19 

As trades ajudaram muito em não parar o atendimento aos produtores; se mantiveram abertas atendendo a demanda e recebendo a produção. Houve um risco de ter estradas e até o Porto do Itaqui fechados o que seria um grande prejuízo pois se um caminhão parar, tem que parar a colheitadeira e se para a colheitadeira os grãos se perderão no campo, mas graças a consciência das autoridades e o esforços dos nossos representantes, tudo funcionou. O agro não pode parar por causa da pandemia

Endividamento dos agricultores 

A área de produção do Maranhão é uma área nova e que precisa de novos investimentos todos os anos, tem que incrementar a terra, colocar mais calcário, fazer calagem de solo  melhorar adubação, investir em tecnologias, o que resulta em endividamento, os custo de cartório são altos, prejuízos em safras anteriores, geraram endividamento que muitas vezes supera o patrimônio que pode causar a falência do produtor ou a venda da propriedade. 

O Maranhão se informa aqui – Setor agro cresce mesmo na pandemia. Investir na carreira profissional do setor vale a pena?

Maranhão comemora safra de grãos: regiões de Buricupu e Chapadinha são destaques e Balsas comemora excelente colheita na safrinha. #OMaranhaoSeInformaAqui

Deixe seu comentário
Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close