Entrevistas

Fake News, jornalismo de paz no dia mundial das comunicações

Há 52 anos o Dia Mundial das Comunicações Sociais é celebrado na solenidade da ascensão, 40 dias depois da Páscoa (embora agora assinalada liturgicamente, em alguns países, no domingo seguinte). Em 2018, o Papa Francisco propôs o tema: “A verdade vos tornará livres. Notícias falsas e jornalismo de paz”, comemorado no ultimo domingo, 13 de maio.

Dom Enemézio Angelus Lazzaris – Bispo da Diocese de Balsas, convocou a imprensa balsense para uma entrevista coletiva na manhã desta quinta-feira, 17, dia mundial das telecomunicações. Onde apresentou a mensagem do Papa Francisco que visa prevenir a difusão das notícias falsas e para redescobrir o valor da profissão jornalística e a responsabilidade pessoal de cada um na comunicação da verdade. Embora o termo “fake news” seja recente, a prática remonta às origens, já no Gênesis se falava disso.

“Cristo se despediu dos discípulos e deixou um mandamento para que eles saíssem pelo mundo a pregar o evangelho. Os que creem e for batizado serão salvos. Esse é o mandamento da comunicação: comunicar para o mundo a verdade de Jesus Cristo que nasceu, viveu, foi crucificado, morto e, quando, ressuscitado, subiu aos céus, essa é a primeira verdade e, a partir dela, temos a palavra do apóstolo São João: ‘A verdade nos tornará livres’. O compromisso de todos os comunicadores, nos diversos meio de comunicação, tem que ser com a verdade”, destacou Dom Enemézio.

Confira temas abordados na entrevista

O que há de falso nas noticias falsas (Fake News)?
Para obter certos objetivos, muitos sacrificam os meios através de espalhar noticias falsas sem levar em consideração a ética da comunicação. Fake news diz respeito à desinformação transmitida on-line ou em media tradicionais, alude a informações infundadas, baseadas em dados inexistentes ou distorcidos, tendentes a enganar e até manipular o destinatário.

Como podemos reconhecer essas noticias falsas?
Precisamos ter senso crítico, a gente não pode engolir tudo. Precisamos verificar a fonte, de onde vem essa noticia antes de retransmiti-la, sob tudo, quando a gente tem alguma duvida em questão de ser verdadeira ou falsa. Não podemos nos tornar multiplicadores de mentira e, com o surgimento das redes sociais, isso ganhou uma proporção muito grande. Então, o tema do dia mundial das comunicações é a verdade vos tronará Fake News e o jornalismo de paz. A comunicação deve favorecer a paz, a união das pessoas e não a divisão.

Qual o antidoto, o remédio, contra o vírus da falsidade?
É deixar se purificar pela verdade. Na visão Cristã, a verdade não é a apenas conceitual, diz respeito ao juízo sobre as coisas verdadeiras ou falsas, ou seja, trazer a luz às coisas obscuras. A verdade tem a ver com a vida inteira, ser verdadeiro, ser livre, ser correto. Libertação da falsidade e a busca pelo relacionamento, os dois ingredientes que não podem faltar. Precisamos nos comunicar corretamente, criando vínculos e comunhão em todos os relacionamentos, especialmente, no convívio familiar diário, buscando sempre aproximar e não afastar as pessoas. A paz é a verdadeira noticia. Que a informação que passamos não crie conflitos, evidentemente, não abdicando da verdade, mesmo que seja para agradar pessoas, grupos, ideologias. Não posso sacrificar a verdade em qualquer circunstancia da vida. Não podemos admitir que estamos vivendo no pós-verdade, como se a mentira estivesse ocupando mais espaço que a verdade.

Deixe seu comentário
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close