ColunasDestaques

Violência doméstica aumenta até 50% durante pandemia. Ajuda para vítimas  

“A violência contra as mulheres é um problema de saúde global de proporções epidêmicas” e exige uma ação urgente — é isso o que diz a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Esse problema geralmente piora quando as pessoas precisam ficar mais tempo em casa, como agora durante a pandemia. Segundo uma estimativa da OMS, “quase um terço (30%) das mulheres que estiveram em um relacionamento relatam ter sofrido alguma forma de violência física e/ou sexual na vida por parte de seu parceiro”.

Só no Estado de São Paulo, as autoridades relataram um aumento de 44,9% no atendimento a mulheres vítimas de violência; o total de socorros prestados passou de 6.775 para 9.817 durante o mês de março, em comparação com o mesmo período do ano passado. Segundo dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública e TJ-RJ, no estado do Rio de Janeiro, foi registrado um aumento de 50% no número de casos durante o período de confinamento.  

As estatísticas podem dar uma ideia do tamanho do problema da violência doméstica, mas os números não chegam nem perto de descrever a dor física e emocional que as vítimas sofrem.

Você é uma dessas vítimas? Ou conhece alguém que sofre com esse problema? Então, clique nos links a seguir e veja como a Bíblia pode ajudar em casos assim.

A culpa não é sua

Seu agressor é o culpado, e não você. Se o seu parceiro culpa você pelas agressões, ele está

completamente errado. As mulheres merecem ser amadas, e não agredidas.

Procure ajuda

Se você sente que está correndo perigo ou não sabe o que fazer, outras pessoas podem ajudar você. Como você pode ajudar alguém que sofre com a violência doméstica? Ouça com atenção. Fale de modo positivo. Mostre que você se importa com ela. Fale sobre as

qualidades que ela tem e incentive a pessoa a buscar ajuda. Faça coisas úteis pela pessoa e a incentive a tomar decisões.

Leia mais em Ajuda para as vítimas de violência doméstica no site jw.org

O Maranhão se informa aqui – Casa do Direito retoma as atividades presenciais a partir desta segunda-feira em Balsas

As estatísticas podem dar uma ideia do tamanho do problema da violência doméstica, mas os números não chegam nem perto de descrever a dor física e emocional que as vítimas sofrem. #OMaranhaoSeInformaAqui

Créditos: Cortesia das Testemunhas de Jeová. Porta voz local, Maciel Fernando Barros Coutinho.

Deixe seu comentário
Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close