AgronegócioDestaques

Granja avícola de postura recebe registro e projeta multiplicar 6 vezes a produção em Balsas

Agência Estadual de Defesa Agropecuária – AGED/MA, através da Unidade Regional de Balsas, entregou na tarde desta quinta-feira, 30 de outubro o registro da Avícola Comercial de Postura Granja Mergulhão.

Localizada na BR 230, KM 386, distante 16 Km de Balsas, a granja atualmente tem 3 galpões de cria e recria e 14 galpões de produção de ovos, com 10 mil aves cada.

Segundo o gerente, Francivaldo Xavier, iniciou o processo de instalação no final de 2016. Atualmente a granja atua com todo o processo de produção automatizado, produzindo 80 mil ovos por dia que abastece o mercado local de Balsas, empregando um quadro de 22 funcionários.

“Alegria muito grande em receber o registro definitivo, estamos nos adequando as exigências, trabalhando em parceria com AGED, que tem orientado, ajudado muito. Temos um projeto ambicioso. Vamos construir 10 galpões verticais, climatizados e capacidade de absolver 100 mil aves. Nossa meta é trabalhar com 1 milhão de aves de postura. Om esse sistema moderno, vamos controlar o bem estar animal, diminuir a mortalidade, ter uma produção instável sem diminuir a produção por ave o que acontece com o calor. Agora estamos aguardando o nosso SIE, para poder expandir a comercialização para o estado todo”, destacou Xavier.

Karlos Yuri Fernandes Pedrosa, fiscal estadual agropecuário ressaltou que em Balsas e todo o sul do Maranhão é crescente as atividades de suinocultura e avicultura. “Já contamos com os maiores planteis do estado na região: na suinocultura temos Agrominas e na avicultura, a Frango Natto, Grupo Notaro Alimentos. Na oportunidades estamos fazendo um registro de uma granja de postura comercial. Já temo o registro de um integrado que é da Frango Natto. Isso significa que temos um potencial muito grande na região para as duas atividades. Não atoa pois somos um polo produtor de grãos, milho e soja matéria prima das rações, o que atrai as empresa para se instalarem aqui, pois diminui os custos de produção e melhora a produtividade”.

Sobre a Granja Mergulhão, disse: “iniciou o processo de implantação no final de 2016; trabalhamos em parceria, orientando de acordo com a lei, até obtermos o registro definitivo da empresa. Isso representa um ganho enorme, pois as normaturas federais exigem que a empresa para construir alojamentos de aves dever estar registrada ou em processo de registro. Até para adquirir os pintos, os incubatórios exigem o número do registro. A tendência é melhorar atividade na região e estamos em processo de tramitação na AGED o registro do entreposto de ovos dele que vai habilitar o estabelecimento no Serviço de Inspeção estadual – SEI, pra poder comercializar a produção de ovos da granja em todo o território maranhense”, finalizou Yuri.

Aged também realiza monitoramentos mensais, fiscalizando a produção, questões sanitárias, coleta de exames, protocolo de vacinação, mortalidade acima de 10% e a biosseguridade da granja para evitar riscos na atividade.

A região desperta o interesse de vários produtores a investirem na região e se prepara para atrair essas empresas que vai gerar empregos e fomentar a economia da região.

O Maranhão se informa aqui

Sebrae realiza capacitação em empreendedorismo para Mulheres do Projeto Transformando Vidas

Com os novos investimentos a granja terá 1 milhão de aves produzindo ovos #OMaranhaoSeInformaAqui

Deixe seu comentário
Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close