DestaquesEducação

O papel do administrador nas organizações nas quatro revoluções industriais é apresentado em projeto acadêmico

Projeto acadêmico abordou tudo sobre o papel do Administrador nas Organizações. 

Acadêmicos do 1º período do Curso de Administração e Gestão Comercial da Unibalsas fizeram apresentações dos trabalhos desenvolvidos no Projeto Integrador, na noite desta quinta-feira, 14 de junho no Hall da Faculdade, através de maquetes, documentários em vídeo, telejornais, exposições e explanações.

A Profª. Maria de Lourdes Nunes, coordenadora do curso falou da matriz curricular nova no curso de administração. “Essa disciplina tem uma finalidade de cada semestre desenvolver uma atividade em que os alunos irão criar produtos sobre a orientação de um professor. Nesse semestre coube ao professor Diego Andrada desenvolver esse projeto e aqui eles estão tendo a oportunidade de apresentar a evolução das eras da administração até a atualidade. Todos os alunos estão bastante preparados, pesquisaram e criaram seu produto final e estão falando com grande desenvoltura para falar da evolução”.

O Coordenador do Projeto Integrador, prof. Diego Andrada ressaltou: “os acadêmicos pesquisaram os assuntos que mais lhe chamaram atenção nas quatro revoluções industriais. Deste a invenção da máquina a vapor até a era atual, que á a era da informação. Fizeram uma releitura para obter como objeto final um produto elaborado para apresentação como vimos exposto, retratando cada época. Cada um identificou a forma como quis apresentar o produto de sua pesquisa. Temos outras disciplinas como direito empresarial que eles têm que identificar qual o papel do administrador, as habilidades, competências e atitudes e interligando todas as disciplinas na qual eles estudaram no semestre. No projeto integrador, trabalhamos com sala de inovação e trouxemos as apresentações para o saguão e oportunizar aos alunos dos outros cursos conhecer todo esse trabalho ao qual foi feito ao longo do semestre”.

Acadêmica Jaqueline Barbalho de Alencar destacou a primeira revolução industrial. “É o período que começa a transformação daquele trabalho braçal, artesanal, para um trabalho mais mecanizado que é quando começa a surgir as primeiras maquinas. Dentro dessa primeira revolução houve duas grandes invenções que foram a locomotiva movida a cravão e a maquina de fiar e começaram a surgir as primeiras fábricas. O papel do administrador era acima de tudo fazer produção. Deixavam os operários de lado. A preocupação era gerar riqueza. Sem levar em conta o lado humano do operário”.

Nayara Maracaipe Resplandes fez uma explanação sobre as revoluções seguintes:

Segunda revolução é marcada por várias invenções como o telefone, a descoberta da eletricidade e o petróleo como principal fonte de energia. O perfil do administrador foi reconhecer que os funcionários não eram maquinas. Tiveram habilidades para diminuir a carga horária dos funcionários; implementaram folgas aos sábados, aumentando a disposição dos funcionários e convencer os empresários aderirem a essas mudanças e que eles melhorariam o desempenho e aumentaria a produção.

Na terceira revolução vem a invenção dos robôs e os administradores precisavam lidar com as informações disponíveis, separar o relevante do irrelevante. Ser capazes de tomar decisões de forma rápida. Não existe presente que é apenas um momento onde o futuro vira passado. O que existe é apenas passado e futuro. As organizações deveriam pensar sempre a frente de hoje. Aliás, o pensar hoje indicaria que estavam atrasados.

A quarta que é atual, é a era da conectividade; a era digital, tem que ter conhecimentos técnicos, cursos e especializações. Ou seja, as experiencias adquiridas no decorrer da vida, nas faculdades e cursos, experiências pessoais para poder fazer concorrência e possuir técnicas de negociação. As habilidades do administrador da quarta revolução são a experiência e prática do saber que é a capacidade para realização das tarefas. Exemplo analises de concorrências e negociações. As atitudes desse profissional ações compatíveis para atingir os objetivos aplicando os conhecimentos e habilidades adquiridos e/ou a serem adquiridos sendo comportamento que temos diante de situações do cotidiano. Não pensa apenas na linha de produção, mas pensa em capacitar os funcionários para ter harmonia e extrair o melhor de cada um.

Deixe seu comentário
Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close